Arquivos para "Random"

Postado por Leca Marriot as 28th novembro 2012

Dez anos de amizade.

Onde você estava há dez anos?

26659 366316376793913 1833299453 n large Dez anos de amizade.

Eu estava em São Paulo, curtindo meus 14 anos e desbravando esse mundo novo e inexplorado que era a Internet naquela época. Foi nesse período, em que eu não fazia ideia do que queria da vida (quem disse que hoje em dia eu sei?) que eu conheci uma tal Mione Weasley. Na época em que os fóruns bombavam com assuntos mil, falar de Harry Potter nos aproximou e que sorte, nossos gênios bateram! Nos tornamos amigas de internet e assim continuamos, pirando noites afora (até às seis da manhã, claro) e aos sábados (só depois das 14h) e nos tornando, aos poucos,amigas de verdade, ela lá em Brasília, eu, à época, em São Paulo.

Um feliz acaso do destino me levou, alguns anos depois, a conhecê-la quando não a amizade, mas um namoro à distância (shame on me!) me levou até a região central do país. Foi aí que, finalmente, percebi que aquele avatarzinho do outro lado do computador era real, de carne e osso!

542679 10151367893163060 334777806 n 300x300 Dez anos de amizade.

Amizade de internet é coisa séria: rolou até carta pra minha mãe!

Os anos passaram (o namoro desmanchou, o que significa que não voltei à Brasília), mas o destino voltou a conspirar a nosso favor: ela conseguiu dar uma passadinha em São Paulo para nos vermos de novo! Sim, lá estava ela, a amiga da internet, no meu habitat natural! E claro, conversamos como se anos jamais tivessem passado.

E pra você ver como não precisa estar do lado para estar perto, quando Jogos Vorazes (aquela trilogia que a amiga em questão me apresentou) estreiou no cinema, eu saí da minha sessão e liguei imediatamente pra quem? Pra ela, é claro! Que se dane o interurbano, nós precisávamos comentar o filme incrível que ambas tínhamos acabado de assistir e foi isso que fizemos.

Junto com esses pequenos detalhes, a vida das duas seguiu. Eu segui para Curitiba, ela continuou em Brasília, se formou, trabalhou e continuou sendo minha amiga virtual até que uou,completamos dez anos de amizadeObviamente foi ela quem deu o puxão de orelha, eu sou péssima com datas e jamais lembraria disso sozinha.

Acho que o segredo para durarmos tanto tempo, enquanto várias outras pessoas chegaram e passaram, é porque nós somos ambas muito tranquilas. Eu a amo de paixão, mas não fico por aí gritando isso aos quatro ventos, nem esperando ou cobrando que ela faça o mesmo. Sei que ela tem sim as amigas mais próximas, é a vida, fazer o quê? No fundo, acho saudável. E acredito eu que um simples ‘alô, você viu essa notícia de Jogos Vorazes?’ ou ‘olá, vamos começar mais um projeto internético juntas?’ é mais do que o suficiente para dar o gás que a gente precisa para manter essa amizade por mais muitos e muitos anoscom essa certeza implícita de que uma sempre vai estar ali por perto, quando a outra precisar. E se em dez anos tanta coisa já mudou, quem não garante que em mais cinco ou dez anos não estaremos trabalhando juntas e arrancando finalmente o “virtual” do lado do “amizade” que sempre estará lá?

Única coisa que me chateia nesses dez anos é o fato dela ser uma verdadeira tonta em relação a fotos e não me deixar tirar nenhuma, absolutamente nenhuma foto com ela. De verdade, acho que essa é a unica coisa que causaria algum risco de rompermos a amizade. haha

montagens Dez anos de amizade.

Amor que não é expresso com brushes do Photoshop, não é amor de verdade.

Mari, felizmente, eu me lembro muito bem da sua carinha e queria te agradecer por estar sempre por perto durante esses incríveis dez anos! Antigamente nós fazíamos elaboradas edições photoshopísticas pra comemorar essa data, mas como fui perdendo esse “dom” ao longos dos anos, fica aqui apenas um post, pra você, e pra todo mundo que desacredita de amizades virtuais. Elas existem, meu povo. E quando há investimento de ambas as partes, são para sempre. :)

Postado por Leca Marriot as 20th novembro 2012

Sessão de Terapia – a da ficção e a da vida real

Há algumas semanas minha chefe me indicou uma série nacional de que havia gostado muito. Eu mesma já tinha visto algumas pessoas aleatórias elogiando a produção, então resolvi arriscar. Peguei alguns episódios para ver no final de semana, depois ajeitei o relógio para assistir todos os dias da semana na GNT e quando dei por mim, estava completamente absorta e viciada em Sessão de Terapia.

Dirigida por ninguém menos do que Selton Mello, a série é uma adaptação da israelense BeTipul que depois foi produzida pela HBO com o nome de In Treatment. O formato agradou e foi parar não só aqui, como em diversos outros países.

sessao terapia Sessão de Terapia   a da ficção e a da vida realClica que aumenta.

A grande sacada é que a série mostra tudo o que acontece dentro (e às vezes fora) de um consultório de psicanálise. A cada dia da semana vemos um diferente paciente (vide diagrama acima), todos atendidos por Theo, o terapeuta interpretado brilhantemente por Zécarlos Machado.

terapeuta theo Sessão de Terapia   a da ficção e a da vida real

Como resistir a uma espiadinha no que acontece dentro de um consultório de terapiaObservar a loucura alheia parece anular um pouquinho da nossa. Talvez por isso, e também pela brilhante trilha, direção e diálogos da produção nacional que a série esteja sendo um sucesso.

E onde muitos tiveram preconceito, eu tive a curiosidade. A série me tirou a visão esterotipada do divã e do terapeuta que só rabisca na prancheta e me trouxe à realidade, onde ali, à sua frente está uma pessoa disposta a ouvir e a ajudar a raciocinar, quando isso já parece quase impossível.

A curiosidade foi tamanha que eu marquei a minha primeira sessão. Ir a uma terapeuta sem nenhum tipo de indicação foi meio que um tiro no escuro, mas de alguma maneira, eu acertei. Ela (e não ele, como na ficção) tem sido atenciosa, simpática e por mais que se abrir logo de cara seja bem complicado, já sinto que estamos fazendo algum progresso.

Então, deixei de ser espectadora e me tornei paciente uma vez por semana. Embora não tenho encarado como um tratamento, mas sim como uma experiência. Do mesmo jeito que alguém resolve aprender alemão, eu resolvi frequentar a terapia.

Até então tem sido bem proveitoso e principalmente bem diferente da ficção, onde todas as falas são ensaiadas e culminam numa brilhante conclusão que fecha o episódio com chave de ouro. Na vida real a gente gagueja, fala frases sem sentido, esquece o que queria dizer e nem sempre chega à conclusão alguma. Mas com o tempo as peças do quebra-cabeça vão aparecendo e as coisas vão finalmente começando a fazer algum sentido.

Postado por Mayara as 19th outubro 2012

Dez dicas para comprar roupas pela internet sem se preocupar!

Fazer compras online tem se tornado um hábito entre os consumidores que buscam facilidade, preços exclusivos e tranquilidade na hora de escolher uma peça de roupa.

Hoje vou dar 10 dicas para facilitar a vida na hora de comprar algo pela internet e esclarecer algumas das principais dúvidas. Vamos lá?

Foto 1 Dez dicas para comprar roupas pela internet sem se preocupar!

Saiba quais são as suas medidas

Para quem quer comprar roupas pela internet, saber suas medidas é o primeiro passo. Portanto, pegue sua fita métrica e descubra suas medidas para que não haja erro na compra por descuidos. Caso você queira comprar em sites internacionais é importante encontrar os conversores de medidas de acordo com a região que está comprando. Sempre prefira peças mais fáceis de serem vestidas e em calças jeans fique de olho, escolha as marcas que você já conhece e sabe que caem bem no seu corpo.

Procure um “modelo real”

Com o grande aumento das lojas virtuais que vendem roupas pela internet, alguns sites passaram a disponibilizar diversos serviços para ajudar o cliente na hora da compra. Um deles é mostrar as peças sendo usadas por modelos, essa é a hora perfeita para reparar no caimento do produto, analisar se realmente se encaixa com você.

Monitor desconfigurado

Uma das reclamações mais comuns é a falta de semelhança entre o produto visto na tela do computador e o que chegou em casa, principalmente a variação de cor e o tipo de textura. Mas, dependendo de como foi fotografado, ângulo e luz, isso por causa diferenças. Por isso, vale a pena pesquisar o mesmo produto em outras lojas virtuais através do código de identificação e se ficar muito em dúvida a melhor coisa a fazer é não comprar o produto com uma possível imagem distorcida e partir para outras opções.

Pesquisar não custa nada!

Muitas vezes os preços entre os sites variam muito, há sites que fazem promoções para clientes que já compraram anteriormente e, por isso, o valor final da compra é bem mais vantajoso. As roupas e acessórios vendidos na internet costumam ser mais baratos do que nas lojas, mesmo quando são da mesma marca. Por isso por via das dúvidas não custa nada pesquisar!

Avalie o seu biotipo e não tente se enganar

Assim como nas lojas ‘reais’, o bom senso deve prevalecer durante as compras virtuais. Às vezes, a peça está linda na modelo, mas não combina com o seu corpo. Para comprar pela internet o principal de tudo é conhecer muito bem o seu corpo, pois muitos ajustes são feitos para que a peça caia bem no manequim da modelo.

Faça contas

A tentação por produtos exclusivos é grande, mas o valor do frete pode ser maior ainda, principalmente se a loja virtual não for nacional. Dependendo do valor da peça, além do frete, o consumidor terá de buscar a encomenda no correio e pagar uma taxa extra. Em alguns sites, quanto mais você compra, menor é o valor da entrega, mas pode ser uma pegadinha, por isso, fique de olho.

Foto 3 Dez dicas para comprar roupas pela internet sem se preocupar!

Não se empolgue na hora das compras

Comprar pela internet tem as suas vantagens e desvantagens, mas também pode ser uma cilada dependendo de quanto você tem para investir. Cuidado para não estourar o orçamento, controle-se na hora de comprar.

Política de compras e cuidados

Nós, consumidores, precisamos sempre estar atentos em relação aos recursos utilizados pelo site para garantir que a compra seja feita de forma segura e confidencial. O ideal é pesquisar antes de comprar sobre a integridade da loja virtual, ir atrás de comentários em fóruns e conversar com amigos que já usufruíram do serviço.

Comprou e não gostou? O que fazer?

Para se utilizar o direito de arrependimento de produtos adquiridos no Brasil, o consumidor deverá entrar em contato com a loja virtual e seguir as recomendações indicadas para que seja efetuada a troca.

O produto tão aguardado chegou com defeito. Como trocar?

Se o produto entregue difere das características ofertadas pelo site, o cliente pode exigir troca, aceitar outro produto equivalente ou rescindir a compra, com direito a restituição do pagamento (com os valores atualizados). O primeiro passo é tentar resolver o problema com o fornecedor. Caso ocorra alguma indisposição, basta recorrer ao PROCON-SP ou outro órgão de defesa do consumidor. Uma boa dica é o site Reclame Aqui que vem auxiliando consumidores que se sentem lesados no processo da compra.

Depois de tantas recomendações, vocês já podem ficar tranquilas na hora de comprar itens fashion pela internet! ;)

Beijos,
Mayara Oliveira

Postado por Leca Marriot as 25th setembro 2012

Os perfumes que marcaram década

Eu já comentei aqui antes, mas não custa nada relembrar que eu também escrevo lá no blog da Sépha sobre celebridades, estilo e perfumes, temas que eu adoro!

Depois de me divertir relacionando perfumes e séries, tive a oportunidade de fazer mais uma série de posts super legal. Você sabia que muitos perfumes criados há mais de quarenta anos ainda são um sucesso de vendas?

A criação de muitos perfumes foi inspirada pelos fatos históricos da década em que se encontravam e convenhamos, tivemos décadas maravilhosas para inspirar perfumes sensacionais! E é justamente um pouco dessa relação história x perfumaria que eu conto nessa sequência de posts.

decadas perfumes2 Os perfumes que marcaram década

Década de 60Calandre (Paco Rabanne), Eau Savage (Dior), Ô (Lancôme).

Década de 70Anais Anais (Cacharel), Opium (YSL), Polo (Ralph Lauren) e mais.

Década de 80Paris (YSL), Poison (Christian Dior), Drakkar Noir (Guy Laroche) e mais.

Década de 90: Escape (Calvin Klein), Angel (Thierry Mugler), Cool Water (Davidoff) e mais.

Que tal escolher seu próximo perfume baseado na sua década favorita? ;)