Cinco cafés para conhecer em San Francisco

Confesso, logo de cara, que sou dessas que adora uma Starbucks. Quando mudei para Curitiba, morri de saudade da sereia safada e seu café superfaturado e nem-tão-bom-assim. Acho que gosto mais do branding, daquela mistura do copo branco com o logo redondo e verdinho do que do café propriamente dito. Não é minha culpa, acontece com os melhores designers.

A verdade é que, chegando em San Francisco, eu fiquei saturada de tantas Starbucks. É possível andar pela Market Street e contar, pelo menos umas cinco ou seis. Com isso, eu matei a saudade da marca e, antes mesmo do outono chegar, eu já havia experimentado o famoso Pumpkin Spice Latte. Que não tem nada de pumpkin, muito menos de spice.

pumpkin-spice-latteÉ só um café com leite mais docinho mesmo (e Alex é meu nome fake visto que Leca é impossível dos gringos acertarem).

Além do excesso, outro fator que me fez perder o encanto pela Starbucks foi perceber quantos cafés maravilhosos existem por aqui. Da mesma forma como acontece em Curitiba, aqui também existem muitos produtores independentes fazendo cafés maravilhosos e vendendo em lugares tão, ou muito mais charmosos e hypados do que a Starbucks.

Por isso, decidi me aventurar por esses lugares e contar para vocês por onde passei. Dos mais simples aos mais sofisticados, são cafés para colocar numa listinha e conhecer quando você estiver por aqui.

Réveille Coffee Co.

reveille-sanfrancisco

Foto daqui.

O que me atraiu neste café foi a fachada, que parece ter saído de uma das páginas do Pinterest. Pequeno, o café estava abarrotado de pessoas trabalhando. Mesmo assim, achei um cantinho em uma banquetinha, pedi um latte (só sei pedir isso, desculpem, apreciadores do café puro) e fiquei curtindo a trilha sonora maravilhosa que só um café de Castro poderia oferecer.

reveille1

Não só o lugar, a marca também é muito charmosa e possui produtos próprios. Fiquei com vontade de colecionar canecas dos lugares por onde passei, mas com esse dólar, decidi que colecionar fotos seria muito mais fácil.

Mais resenhas no Yelp.

Four Barrell Coffee

4b-coffee-shop

Decidi ir a este café depois de descobrir que ele estava listado como um dos cafés mais bonitos do mundo. Já que estava aqui do ladinho, porque não visitar, certo?

four-barrell-decoration

four-barrell-coffee

four-barrell-cofee2

four-barell2

Chegando lá, é fácil perceber o capricho na decoração. Além do café delicioso, provei um donut com frutas secas que é o mais próximo que eu já cheguei do céu nesta viagem.

Apesar do lugar não possuir wi-fi intencionalmente, fiquei lá uma tarde inteira usando a wi-fi pública da cidade (ISF). O lugar é bem espaçoso, além de possuir mesas do lado de fora e um estacionamento para bicicletas muito prático.

Aqui também deu para perceber o cuidado com o branding. A marca gravada na xícara me fez soltar um CHUPA, SEREIA mental e me lembrar de novo do quanto a gente perde por não dar uma chance ao novo.

4b-coffee

Mais resenhas no Yelp.

Blue Bottle Coffee

bluebottle

Esse é o mais próximo de uma cadeia de cafés que eu cheguei aqui. Apesar de terem surgindo em Oakland, eles estão crescendo rapidamente e são uma espécie de case de sucesso, já tendo lojas abertas até em Tokyo (!). O CEO se declara um “coffee lunatic” e tem uma história bem interessante.

bluebottle3

A cafeteria que fui possuía um aspecto mais clean, quase uma Apple dos cafés (!). Esta foi uma das únicas que eu não sentei para tomar o café, até porque o ambiente não proporcionava muito isso, com balcões laterais em vez de mesas. Peguei meu copo e fui pra rua me misturar com a multidão de vários outros copinhos.

Mais resenhas no Yelp.

Café UB

cafe-ub

Vou ser bem honesta: esse café surgiu quando o outro que eu pretendia visitar estava fechado, no meio da tarde. O Yelp me indicou o café mais próximo e o destino me fez escolher entre ele ou o outro café em frente a ele. Não sei vocês, mas eu fico imensamente feliz quando eu escolho algo ao acaso e essa coisa/lugar me surpreende positivamente.

Esse é talvez o menos charmoso e com o staff mais mal-humorado de todos (eu não conseguia entender de jeito nenhum a senha da wi-fi e quanto mais eu perguntava, mais emburrado o dono ficava), mas tinha um café delicioso.

A verdade é que o café não é o maior trunfo deles, mas sim os doces. Todos os dispostos na vitrine eram ridiculamente apetitosos. Nem me preocupei em traduzir o nome do doce e fui logo escolhendo pela aparência. No fim, acabei comendo algo muito similar a uma queijadinha, que me deixou com uma imensa saudade de casa (a sua ainda é a melhor, vó).

queijadinha-cafe-ub

Mais resenhas no Yelp.

Weaver’s Coffee & Tea

weavers3

Este foi o último café da empreitada. Declarado pelo NBC Today Show como “o melhor café orgânico“, com wi-fi e uma vista maravilhosa da Market Street, era um café que eu precisava conhecer.

weavers1

O latte deles é delicioso e vem em uma xícara enorme, o que dá uma sensação de casa de família que eu não esperava de um lugar que tem um enorme painel de TVs atrás do balcão (quando eu fui estava passando uma gravação de peixes no fundo do mar, imagino que fantástico seria se ele passassem filmes ali).

weavers2

Como produtor independente, ele também vende grãos e chá. E uma das coisas mais legais é que se você compra um pacote de café para levar para casa, ganha um café para tomar ali na hora. Simples assim.

Mais resenhas no Yelp.

Bônus: Intelligentsia Coffee.

intelligentsia

Todo lugar é lugar para um café. Por isso, durante uma block party em San Francisco, uma das barracas que eu decidi provar foi a do café. O nome do café era INTELLIGENTSIA. Era um dia frio. Como ignorar a voz do destino?

intelligentsiacoffee

Um pouquinho de conversa enquanto o café ficava pronto e descobrimos que os grãos deles eram importados do Brasil! Rá. Mais especificamente, de Minas e da Bahia.

Infelizmente, eles só estavam de passagem por San Francisco, não possuem uma loja física aqui. Mas quem estiver de passagem por Chicago, Los Angeles, ou New York, deveria experimentar.

Espero que tenham curtido as indicações. Quero fazer mais posts sobre comida, tem muito lugar maravilhoso aqui para compartilhar e, infelizmente, San Francisco tem o mesmo problema que São Paulo: os lugares mais famosos estão sempre super lotados. Ainda não consegui ir ao In-N-Out, por exemplo, que é apenas uma hamburgueria, mas que está sempre com fila para o lado de fora da porta, então, quanto mais lugares “diferentes” nós divulgarmos, mais lugares maravilhosos vamos acabar conhecendo.

Para ver mais posts sobre a aventura em San Francisco, clique aqui.

Para me ajudar a escolher o próximo tema sobre Francisco, vote aqui.

3 comments Write a comment

  1. Gostei, vou estar copiando, perdão pelo vacilo. <3
    AMO cafés! Trabalho com commodities agrícolas, então as vezes acontece de deus descer na terra e eu visitar um produtor, ver toda a preparação dos cafés gourmet, trazer pacotinho pra casa. Ainda Não manjo muito dos paranauê, então a minha diversão ainda é (e acho que sempre será) a beleza dos cafézims. Sua lista é impecável como a boa design que você é!

    • Guria sortuda!! Deve ser uma delícia descer pra terra, ver a frutinha no pé… eu tinha pé de café no quintal de casa quando era pequena, vai ver foi daí que surgiu o amor… <3 E pode estar copiando, sim! Tô perdendo a mão com o tanto de lugar maravilhoso que tá surgindo em São Paulo, preciso me atualizar. :) Beijo!

  2. Pingback: I left my heart in Castro

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.