Desejo: Wagner Moura

Quem resiste?

Tropa de Elite 2 já estreou fazendo – como era previsto – muito barulho no Brasil. Por incrível que pareça eu ainda não assisti o filme, então, não esperem resenhas de minha parte, assim como também não quero ver spoilers nos comentários, ok? ;)

Todo esse bafafá em torno da estréia reacendeu uma antiga paixão: o ator Wagner Moura. Não é exagero considerá-lo um dos melhores atores nacionais da atualidade e, principalmente, uma pessoa inteligentíssima e de uma simplicidade digna de admiração.

Eu digo “antiga paixão” pois já tive um período de paixonite por ele que culminou no dia em que o vi “cara a cara” na sua muito boa adaptação de Hamlet para o teatro. Logo na sequência saiu o apaixonante Romance e aí foi demais para o meu coração.

Como se ele precisasse de mais qualidades, Wagner ainda canta na banda Sua Mãe. Minha favorita é a versão para Creep, do Radiohead.

O bonito está na capa da Rolling Stone de novembro, edição 49 (obrigada, @fabiocamargo, pela dica!), mostrando seu lado “fofo” e família, totalmente o oposto do Capitão Nascimento que está arrebentando a bilheteria brasileira.

A matéria completa e o video do making of das fotos você confere direto no site da Rolling Stone.

6 comments Write a comment

  1. Pois é, esse cara é fera. Sou muito fã dele por tudo.

    O conheci em 2003, quando explodiu no cinema em quatro filmes sensacionais (Carandiru, Deus é brasileiro, O caminho das nuvens – liiindo – e O homem do ano) e, principalmente, na TV – atuando como filho do Antônio Fagundes no Carga Pesada (É UMA CILADA, BINO!). EU, caipira que sou, virei fã dele nessa hora hehehe.

    Os trabalhos dele são muito bons. Sou fã dele pela Sua Mãe, pelos filmes, pelas novelas, peças e minisséries, pelo jeitão tranquilo e pela forma séria e única de atuar.

    Recentemente, assisti um curta-metragem dele no cinema, produzido pela O2. Se chama Blackout. Depois procura nas interwebz, apesar de ser difícil encontrar (eu acho). Assisti no Espaço Unibanco. É muito muito muito bom!! :-)

    Enfim, de nada pela dica hehe. E ah, não que isso estrague alguma coisa no Wagner, mas dá uma zoada na credibilidade da Rolling Stone. Dá uma olhada nisso aqui.. http://a.yfrog.com/img840/6536/a4.jpg

    Coisa feia, né? =(

    Bem, é isso.
    Beijoooo,
    Fábio

    • Opa, eu assisti esse Blackout!! :D Fã que sou, fui atrás e assisti numa mostra de Cinema, se não me engano. Sensacional!

      Ah, quanto à montagem da revista, eu desconfiava que já tinha visto isso em algum lugar, mas essa imagem deixou bem claro. Mas, acontece em todo lugar, né? “Nada se cria, tuudo se copia.”

      Obrigada pela contribuição, querido!

      Um beijo!

  2. Gente, mostrar uma capa dessa assim sem aviso é muita sacanagem. Tô boba pro resto do dia agora! hauhaua Ow, homi lindo, deus do céu!

    Fui ver Tropa. Como o filme se passa muito tempo depois e tem um clima mais pesado (nem tem tantos bordões), não deu pra ficar rindo muito ou babando no Capitão, mas vale muito a pena assistir! É tudo o que estão falando e um pouco mais!

    Beijo

    • Entendo seu choque, hahaha! O Fábio me passou um link inocente do migre.me e eu nem esperava ver uma coisa linda dessas!

      Sobre Tropa2, estou na ansiedade para assistir hoje! Meu lado manteiga já está preparando os lencinhos…

  3. Aloww como só fui saber dessa capa agora (via seu twitter) hahahahah!!! Eu queria uma banca agora =D

    Eu tb ainda não assisti Tropa 2, o cinema tá sempre cheio, impossível, mas espero assistir nesse final de semana. nham nham nham.

    Sobre a revista, só de ter Wagner Moura a gente já deseja, ele tem um charme.. que é fora do real, é um magnetismo sem explicação!!!

    Vou comprar amanhã mesmo… a se vou! hahahah

    bjus

  4. Pingback: Estreia: O Homem do Futuro

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.